O grande segredo para estares vivo é, por mais evidente que pareça, só morreres quando fores sepultado.

Pedro Chagas Freitas

Pedro Chagas Freitas

Profissão: Autor
Nacionalidade: Português

Sugestões para você :

Querem a extinção da poesia mas ela entra por todas as janelas abertas, e sobretudo pelas fechadas.

Viver exige capacidade de ser anormal. Anormal puro-sangue – anormal que não sabe como ser normal simplesmente porque, para si, é aquela (a sua anormalidade) a normalidade.

A infância é o começo da felicidade, e o fim também.

Respira o sabor de um beijo, o toque de um afago, o som de um arfar. Respira a mão de fogo de quem te ama, o suor em êxtase de quem te chama. E o abraço que não passa, e as palavras que te embraçam, e os olhares que te apertam. Respira – para saberes que vale a pena continuar.

Saber amar é também muito saber rir. Ainda estamos juntos porque ainda rimos juntos.

A humanidade está dentro das despedidas, só os Homens se doem quando se apartam.

A vida é pequena demais para perdermos tempo a gastar energias em algo que não envolva amor.

O erro que não temes cometer é o erro que não te impedirá de vencer. Errar é humano. Mas errar é, mais ainda, o mano. O mano que te agarra e te leva para onde, antes de errar, querias ir.

Mais do que as doenças, mais do que a crise económica, mais do que as derrotas que todos os dias acontecem, o grande drama do mundo é a conformação.

Há razão a mais quando um casal se esquece de por vezes perder a razão.

A eternidade é saber que existes, abrir os olhos enquanto dormes, ou então adormecer enquanto me olhas, e depois viver para sempre.

E que a distância não impeça o abraço...

A criatividade é erro – é sucessão de erros. É procurar, por entre aquilo que nunca foi feito, a solução para ti, para mim – e para quem nos apanhar.

És a pessoa mais importante da tua vida. Só quando entenderes limpidamente isso – e agires em função desse entendimento - é que poderás estar à altura de seres a segunda pessoa mais importante da vida de alguém.