Terei que correr o sagrado risco do acaso. E substituirei o destino pela probabilidade.

Clarice Lispector

Clarice Lispector

Profissão: Autor
Nacionalidade: Brasileiro

Sugestões para você :

Eu prefiro o difícil, o impossível, o inesperado, e só.

Há muito aceitei o destino espaventado que é o meu. Obrigada. Muito obrigada, meu senhor. Vou embora: vou ao que é meu. Meu coração está gélido que nem barulhinho de gelo em copo de uísque.

Enquanto isso as nuvens são brancas e o céu é todo azul.

Mas é que a verdade nunca me faz sentido. A verdade não me faz sentido! É por isso que eu a temia e a temo. Desamparada, eu te entrego tudo - para que faças disso uma coisa alegre. Por te falar eu te assustarei e perderei? Mas se eu nunca falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia.

Ser real é assumir a própria promessa: assumir a própria inocência e retomar o gosto do qual nunca se teve consciência: o gosto do vivo.

Um desses frios que se tem quando se vê sem ilusões a realidade.

Tenho duas caras. Uma quase feia, outra quase bonita. O que eu sou? Um quase tudo.

O divino para mim é o real.

Milagre é o ponto vivo do viver. Quando eu penso, estrago tudo. É por isso que evito pensar: só vou mesmo é indo. E sem perguntas por que e para quê. Se eu pensar, uma coisa não se faz, não aconteço. Uma coisa que na certa é livre de ir enquanto não aprisionada pelo pensamento.

Amo e adoro tudo o que é simples, tanto que as vezes pareço exigente.!

Quando o amor é grande demais torna-se inútil: já não é mais aplicável, e nem a pessoa amada tem a capacidade de receber tanto. Fico perplexa como uma criança ao notar que mesmo no amor tem-se que ter bom senso e senso de medida. Ah, a vida dos sentimentos é extremamente burguesa.

A felicidade aparece para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam em nossa vida.

A gente escreve como quem ama.

As vezes também penso que eu não sou, pareço pertencer a uma galáxia longínqua de tão estranho que sou de mim. Sou eu? Espanto-me com o meu encontro.