É muito fácil esconder nossa ignorância debaixo de expressões como "plano de criação", "unidade de padrão", etc., e pensar que explicamos um fato apenas por reafirmá-lo.

Charles Darwin

Charles Darwin

Profissão: Cientista
Nacionalidade: Britânico

Sugestões para você :

O homem ainda traz em sua estrutura fisica a marca indelével de sua origem primitiva.

Não nos surpreendemos com a raridade de uma espécie, mas ficamos chocados com o seu desaparecimento; é como admitir que a doença é o prelúdio da morte e não se sentir surpreso diante da doença, mas apenas com a morte da pessoa doente, não atribuindo o falecimento ao mal de que ela sofria, mas a algum ato desconhecido de violência.

Se eu tivesse minha vida para viver de novo, eu teria feito uma regra de ler alguma poesia e ouvir música pelo menos uma vez a cada semana.

Não são as espécies mais fortes que sobrevivem, nem as mais inteligentes, e sim as mais suscetíveis a mudanças.

A ignorância gera mais frequentemente confiança do que o conhecimento: são os que sabem pouco, e não aqueles que sabem muito, que afirmam de uma forma tão categórica que este ou aquele problema nunca será resolvido pela ciência.

Não vejo razão alguma para que as opiniões desenvolvidas neste volume firam o sentimento religioso de quem quer que seja.

Na história da humanidade (e dos animais também) aqueles que aprenderam a colaborar e improvisar foram os que prevaleceram.

O homem, com suas nobres qualidades, ainda carrega no corpo a marca indelével de sua origem modesta.

A idéia de um Criador universal e beneficente não parece surgir na mente do homem, até que ele tenha sido elevado pela exposição continuada à cultura.

Não consigo me contentar em ver este maravilhoso Universo e concluir que tudo é resultado de força bruta. Sinto que todo esse assunto é profundo demais para o intelecto humano. É como um cão tentando especular sobre a mente de Newton.

A existência é um termo da evolução.

Não tenho o menor medo de morrer.

Homem que é homem morrem homem e Homem que é mulher morre mulher.

O homem pode produzir grandes alterações nos seus animais domésticos e nas suas plantas cultivadas, acumulando as diferenças individuais numa dada direção; a seleção natural pode obter os mesmos resultados, mas muito mais facilmente, porque a sua ação pode prolongar-se por um lapso de tempo mais considerável.