O ser verdadeiramente livre é aquele que consegue realizar os seus projetos.

Jean-Paul Sartre

Jean-Paul Sartre

Profissão: Filósofo
Nacionalidade: Francês

Sugestões para você :

Por mim, creio que estamos mortos há muito tempo: morremos no exato momento em que deixamos de ser úteis.

Estar morto é estar entregue aos vivos.

Não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim.

O que é o materialismo, senão o estado do homem que se afastou de Deus; (...) ele passa unicamente a preocupar-se com os seus interesses terrestres.

O desejo exprime-se por uma carícia, tal como o pensamento pela linguagem.

Um homem é sempre um contador de histórias. Ele vê tudo que lhe acontece através delas. E, ele tenta viver a sua vida, como se estivesse contando uma história.

Não nos mostra ele que o "costume" e o "divertimento" mascaram ao homem "o seu nada, o seu abandono, a sua insuficiência, a sua impotência e o seu vazio"?

Se você sente tédio quando está sozinho é porque está em péssima companhia.

No ponto de partida não pode haver outra verdade além desta: «penso, logo existo», esta é a verdade absoluta da consciência alcançando-se a si mesma.

A vergonha, isso passa quando a vida é longa.

O homem não é de modo nenhum a soma do que tem, mas a totalidade do que não tem ainda, do que poderia ter. E, se nos banhamos assim no futuro, não ficará atenuada a brutalidade informe do presente?

A pior coisa do mal é nos acostumarmos a ele.

Detesto as vítimas quando elas respeitam os seus carrascos.

Lágrimas de um adulto eram como uma catástrofe mística, qualquer coisa como o choro de Deus acerca da maldade do homem.