É sempre fácil obedecer, se se sonha comandar.

Jean-Paul Sartre

Jean-Paul Sartre

Profissão: Filósofo
Nacionalidade: Francês

Sugestões para você :

Quando sou visto, tenho, de repente, consciência de mim enquanto escapo a mim mesmo, não enquanto sou o fundamento de meu próprio nada, mas enquanto tenho o meu fundamento fora de mim. Só sou para mim como pura devolução ao outro.

Ainda que fôssemos surdos e mudos como uma pedra, a nossa própria passividade seria uma forma de ação.

Mudar para continuar o mesmo.

O homem não é de modo nenhum a soma do que tem, mas a totalidade do que não tem ainda, do que poderia ter. E, se nos banhamos assim no futuro, não ficará atenuada a brutalidade informe do presente?

Não importa o que faremos de nós. O que importa é o que faremos daquilo que fizeram de nós.

A felicidade não está em fazer o que a gente quer e sim em querer o que a gente faz.

O mais importante de tudo não é o que fizeram de você, mas o que você vai fazer, com o que fizeram de você!

Liberdade não é fazer o que se quer, mas querer o que se faz.

O homem não pode desejar nada, a menos que antes compreenda que ele só pode contar consigo mesmo; que está sozinho, abandonado na Terra, sem outros objetivos a não ser os que ele mesmo estabelecer, sem outro destino a não ser o que ele forjar.

Posso querer aderir a um partido, escrever um livro, casar-me, tudo isso não passa de uma manifestação de uma opção mais original, mais espontânea do que aquilo a que se chama vontade.

O que chamamos de liberdade é a irredutibilidade da ordem cultural à ordem natural.

O que você fez daquilo que te fizeram?

Quanto aos homens, não é o que eles são que me interessa, mas o que eles podem se tornar.

Não existe determinismo, o homem é livre, o homem é liberdade.