O homem chega à sua maturidade quando encara a vida com a mesma seriedade que uma criança encara uma brincadeira.

Friedrich Nietzsche

Friedrich Nietzsche

Profissão: Filósofo
Nacionalidade: Alemão

Sugestões para você :

Eu procurava homens grandes, nunca encontrei mais do que «macacos de imitação» do seu próprio ideal.

Não se pode entusiasmar as naturezas fleumáticas sem fanatiza-las.

O que não me mata, me torna mais forte.

Todas as coisas que duram muito tempo de tal modo se impregnam aos poucos da razão que a origem que tiram da desrazão se torna inverossímil. A história exata de uma origem não é quase sempre sentida como paradoxal e sacrílega? O bom historiador não está, no fundo, incessantemente em contradição com o seu meio?

Para viver só é preciso ser-se um animal ou um deus - disse Aristóteles. Falta o terceiro caso: é preciso ser ambas as coisas - um «filósofo»...

Se te apetece esforçar, esforça-te; se te apetece repousar, repousa; se te apetece fugir, fuja; se te apetece resistir, resista; mas saiba bem o que te apetece, e não recue ante nenhum pretexto, porque o universo se organizará para te dissuadir.

Espírito e carácter: muitos, quanto ao carácter, atingem o seu máximo, mas o espírito não se encontra à altura deste cimo, e em muitos outros sucede inversamente.

Para o homem que tem uma convicção, ela é a sua espinha dorsal.

Quando o reconhecimento de um grande número por um único repele qualquer espécie de pudor, é o nascimento da glória.

Duas vezes perigosa para um povo que gosta da bebida e preza a obscuridade como se fosse uma virtude, perigosa por causa da sua dupla propriedade de narcótico que produz a embriaguez e envolve o espírito em vapores nebulosos.

Se vivemos próximos demais a uma pessoa, é como se repetidamente tocássemos uma boa gravura com os dedos nus: um dia termos nas mãos um sujo pedaço de papel, e nada além disso.

Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar.

Apenas devia ser possuidor quem tem espírito: não sendo assim, a fortuna é um perigo público.

Crueldade necessária: quando se possui a grandeza é-se cruel para com as suas virtudes e as suas considerações de segunda ordem.