Ser solitário para ser sincero e puro na alma. O homem ente colectivo - é um ser corrupto.

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

Profissão: Autor
Nacionalidade: Português

Sugestões para você :

A concisão é a luxúria do pensamento.

Quanto mais alta a sensibilidade, e mais sutil a capacidade de sentir, tanto mais absurdamente vibra e estremece com as pequenas coisas. É preciso uma prodigiosa inteligência para ter angústia ante um dia escuro. A humanidade, que é pouco sensível, não se angustia com o tempo, porque faz sempre tempo; não sente a chuva senão quando lhe cai em cima.

Deus é o existirmos e isto não ser tudo.

Ser poeta não é uma ambição minha. É a minha maneira de estar sózinho.

Deves apartar-te dos pensamentos e sentimentos mortais e não mostrares mais ao mundo do que o mundo pode ver.

Que sou hoje, vivendo hoje, senão a renegação do que fui ontem, de quem fui ontem?

Tudo o mais é uma grande maçada para quem está presente por acaso. E a sociedade em que nascemos é o lugar onde mais por acaso estamos presentes.

Parte-se em mim qualquer coisa. O vermelho anoiteceu. Senti demais para poder continuar a sentir. Esgotou-se-me a alma, ficou só um eco dentro de mim.

As palavras dos outros são erros do nosso ouvir, naufrágios do nosso entender.

Todos os problemas são insolúveis. A essência de haver um problema é não haver solução. Procurar um facto significa não haver um facto. Pensar é não saber existir.

A ironia é o primeiro indício de que a consciência se tornou consciente.

A Beleza não existe. É um modo de repouso do espírito.

Os meus sonhos são um refúgio estúpido, como um guarda-chuva contra um raio.

Todo o passado me parece incrível.