A moderação não pode ter o mérito de combater a ambição nem de a submeter; elas nunca andam juntas. A moderação é a languidez e a preguiça da alma, tal como a ambição é a sua actividade e o seu ardor.

François de La Rochefoucauld

François de La Rochefoucauld

Profissão: Autor
Nacionalidade: Francês

Sugestões para você :

A virtude não iria tão longe se a vaidade lhe não fizesse companhia.

Os homens são quase igualmente difíceis de satisfazer quando amam muito, e quando já amem bem pouco.

O nosso arrependimento não é tanto um remorso do mal que cometemos, mas um temor daquilo que nos pode acontecer.

As paixões são os únicos oradores que sempre convencem.

Não é tão perigoso fazer mal à maior parte dos homens, como fazer-lhes demasiado bem.

Os amantes apenas vêem os defeitos das amadas quando o seu encantamento acaba.

A lisonja é uma moeda falsa que só tem valor devido à nossa vaidade.

Muitas vezes julgamo-nos constantes nas infelicidades quando apenas sentimos desânimo, e sofremo-las sem ousar olhá-las de frente, como os poltrões que se deixam matar por medo de se defenderem.

Aqueles que tiveram grandes paixões sentem-se sempre felizes e infelizes por se terem curado delas.

O ciúme é o maior de todos os males e é aquele que inspira menos piedade ás pessoas.

A marca de um mérito extraordinário reside em perceber que quanto mais se inveja mais se é obrigado a fazer elogios.

Como podemos nós pretender que os outros guardem os nossos segredos se nós próprios os não conseguirmos guardar?

Só achamos que as outras pessoas têm bom senso quando são da nossa opinião.

Os defeitos da alma são como os ferimentos do corpo; por mais que se cuide de os curar, as cicatrizes aparecem sempre, e estão sob a constante ameaça de se reabrirem.