Só a literatura - cópia silenciosa das coisas que não existem, tem foros de cidade no país das Artes. As outras são arrabaldes de vilas que já não existem.

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

Profissão: Autor
Nacionalidade: Português

Sugestões para você :

É talvez o último dia de minha vida. Saudei o sol levantando a mão direita, mas não o saudei dizendo-lhe adeus. Fiz sinal de gostar de o ver.

A vida prejudica a expressão da vida. Se eu vivesse um grande amor nunca o poderia contar.

Vive o momento com saudade dele.

Exteriorizar impressões é mais persuadirmo-nos de que as temos do que termo-las.

Porque o único sentido oculto das coisas ,é elas não terem sentido oculto nenhum.

Somos do tamanho que sonhamos.

Quando reflito sobre quão reais e verdadeiras são para o louco as coisas da sua loucura, não posso deixar de concordar com a essência da declaração de Protágoras de que 'o homem é a medida de todas as coisas'.

Ora ser tudo em um indivíduo é ser tudo; ser tudo, em uma colectividade, é cada um dos indivíduos não ser nada.

Adoramos a perfeição, porque não a podemos ter; repugna-la-íamos, se a tivéssemos. O perfeito é desumano, porque o humano é imperfeito.

A poesia é toda aquela forma da arte literária em que se recebe uma emoção estética por motivos independentes do sentido da frase.

O segredo da Busca é que não se acha.

A vida, para mim, é uma sonolência que não chega ao cérebro. Esse conservo eu livre para que nele possa ser triste.

Nunca cultives coisas absolutas, como a castidade absoluta ou a sobriedade absoluta: a maior força de vontade é a do homem que gosta de beber e se abstém de beber muito e não a daquele que não bebe de todo.

Todas as opiniões que há sobre a Natureza.