E achava bom ficar triste. Não desesperada... Claro que era neurótica, não há sequer necessidade de dizer.

Clarice Lispector

Clarice Lispector

Profissão: Autor
Nacionalidade: Brasileiro

Sugestões para você :

Não quero a beleza, quero a identidade.

Ah, Deus, e que tudo venha e caia sobre mim, até a incompreensão de mim mesmo em certos momentos brancos, porque basta-me cumprir e então nada impedirá meu caminho até a morte-sem-medo, de qualquer luta ou descanso me levantarei forte e belo como um cavalo novo...

Escuta: eu te deixo ser, deixa-me ser então.

Ouvira na Rádio Relógio que havia 7 bilhões de pessoas no mundo. Ela se sentia perdida. Mas com a tendência que tinha para ser feliz logo se consolou: havia 7 bilhões de pessoas para ajudá-la.

Tornava-se toda dramática e viver doía.

O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós.

O sofrimento não é medida de vida: o sofrimento é subproduto fatal e, por mais agudo, é negligenciável.

Preciso aprender a não precisar de ninguém.

Vive em paz com Deus, seja como for que O imagines; entre os teus trabalhos e aspirações, mantém-te em paz com a tua alma, apesar da ruidosa confusão da vida.

Estou bastante acostumada a estar só, mesmo junto dos outros.

Meus amigos são semi-irmãos; meus amores são sempre eternos e meus dramas, mexicanos...

É quase impossível evitar o excesso de amor que um bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.

Tá foda a vida.

E também: como ligar-se a um homem senão permitindo que ele a aprisione? como impedir que ele desenvolva sobre seu corpo e sua alma suas quatro paredes? E havia um meio de ter as coisas se que as coisas a possuíssem?