A música pode ser o exemplo único do que poderia ter sido - se não tivesse havido a invenção da linguagem, a formação das palavras, a análise das ideias - a comunicação das almas.

Marcel Proust

Marcel Proust

Profissão: Autor
Nacionalidade: Francês

Sugestões para você :

E seus olhares aliciantes, aumentados pelos seus sorrisos, não eram mais contidos pelos vidros dos óculos e transbordavam por todos os lados.

Tudo que foi prazer torna-se um fardo quando não mais o desejamos.

Menosprezamos facilmente um objetivo que não conseguimos alcançar ou que alcançámos definitivamente.

É, de resto, uma das coisas mais terríveis para o apaixonado que, sendo os fatos particulares - que só a experiência, a espionagem, entre tantas realizações possíveis, dariam a conhecer - tão difíceis de descobrir, a verdade, em compensação, seja tão fácil de conhecer ou, em todo caso, de pressentir.

E com essa intermitente grosseria que lhe voltava logo que ele não mais sofria e que rebaixava o nível de seu caráter moral, exclamou consigo mesmo: "E dizer que eu estraguei anos inteiros de minha vida, que desejei a morte, que tive o meu maior amor, por uma mulher que não me agradava, que não era o meu tipo!".

O artista que troca uma hora de trabalho por uma hora de conversa com um amigo sabe que está a sacrificar uma realidade a algo que não existe.

A constância dum hábito está em relação com o seu absurdo.

Essas demarcações tão estreitas que traçamos ao redor do amor provêm unicamente da nossa grande ignorância da vida.

Para tornar a realidade suportável, todos temos de cultivar em nós certas pequenas loucuras.

Uma verdade claramente compreendida não pode ser escrita com sinceridade.

Porque o arrependimento, como o desejo, não procura analisar-se, mas sim satisfazer-se.

É sempre devido a um estado de espírito não destinado a durar que se tomam resoluções definitivas.

Acreditar na medicina seria a suprema loucura se não acreditar nela não fosse uma maior ainda, pois desse acumular de erros, com o tempo, resultaram algumas verdades.

Às vezes, sem o sabermos, o futuro está em nós, e as nossas palavras supostamente mentirosas descrevem uma realidade que está próxima.