Somos todos iguais perante o dever moral.

Emmanuel Kant

Emmanuel Kant

Profissão: Filósofo
Nacionalidade: Alemão

Sugestões para você :

Lembra-te de esquecer.

Ouse pensar por si mesmo.

Não somos ricos pelo que temos, e sim pelo que não precisamos ter.

Lembre-se de esquecer...

A inocência é uma coisa admirável; mas é por outro lado muito triste que ela se possa preservar tão mal e se deixe tão facilmente seduzir.

A lógica não pode ir mais além; nenhuma pedra de toque lhe permite descobrir o erro que atinge não a forma, mas o conteúdo.

O homem é ciumento quando ama - a mulher também, sem que ame.

A liberdade é aquela faculdade que aumenta a utilidade de todas as demais faculdades.

A Ignorância é inculpável nas coisas cujo conhecimento ultrapassa o horizonte comum, mas é culpável nas coisas cujo saber é necessário e atingível.

É absolutamente necessário convencer-se da existência de Deus, mas não é igualmente necessário que se demonstre.

Só a crítica pode cortar pela raiz o materialismo, o fatalismo, o ateísmo, a incredulidade dos espíritos fortes, o fanatismo e a superstição, que se podem tornar nocivos a todos e, por último, também o idealismo e o cepticismo, que são sobretudo perigosos para as escolas e dificilmente se propagam no público.

O dever é a necessidade de realizar uma acção por respeito pela ordem moral.

O homem encontra realmente em si uma faculdade pela qual se distingue de todas as outras coisas, mesmo de si mesmo na medida em que é afectado por objectos, e essa faculdade é a razão.

O que merece respeito em mim, é que sou capaz de obedecer. E com vocês não será diferente.