Não, não quero mais gostar de ninguém porque dói. Não suporto mais nenhuma morte de ninguém que me é caro. Meu mundo é feito de pessoas que são as minhas – e eu não posso perdê-las sem me perder.

Clarice Lispector

Clarice Lispector

Profissão: Autor
Nacionalidade: Brasileiro

Sugestões para você :

Estou tão assustada que só poderei aceitar que me perdi se imaginar que alguém me está dando a mão.

Ser feliz é uma responsabilidade tão grande...

A verdade não me faz sentido! É por isso que a temia e a temo.Desamparada,eu te entrego tudo - para que faças disso uma coisa alegre.Por te falar eu te assustarei e te perderei? mas se eu não falar eu me perderei,e por me perder,eu te perderia.

Passei a minha vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar. Ao tentar corrigir um erro, eu cometia outro. Sou uma culpada inocente.

É difícil compreender e amar o que é espontâneo e franciscano. Entender o difícil não é vantagem, mas amar o que é fácil de se amar é uma grande subida na escala humana. Quantas mentiras sou obrigada a dar. Mas comigo mesma é que eu queria não ser obrigada a mentir. Senão, o que me resta?

Sua existência foi tão completa e tão ligada à verdade que provavelmente na hora de entregar-se e findar, teria pensado, se tivesse o hábito de pensar: eu nunca fui.

Acho que Deus não sabe que existe. Tenho quase a certeza de que não. E daí vem a sua veemente força.

Existia. Só isto. E eu? De mim só se sabe que respiro.

Estou escrevendo porque não sei o que fazer de mim.

Cada pessoa é um mundo. Cada pessoa tem sua própria chave e a dos outros nada resolve, só se olha para o mundo alheio por distração, por interesse, por qualquer outro sentimento que sobre nada e que nos é vital, o 'mal de muitos' é consolo, mas não é solução.

Inútil querer me classificar: eu simplesmente escapulo não deixando, gênero não me pega mais. Estou em um estado muito novo e verdadeiro, curioso de si mesmo, tão atraente e pessoal a ponto de não poder pintá-lo ou escrevê-lo. Parece com momentos que tive contigo, quando te amava, além dos quais não pude ir pois fui ao fundo dos momentos.

É que um mundo todo vivo tem a força de um Inferno.

Me abrace, que no abraço mais do que em palavras, as pessoas se gostam.

A trama do romance: a corajosa luta pela inserção na vida que não é a de herói, de santo ou de homem, que é a vida anônima, de ser nada e ninguém, coisa neutra, mas núcleo e vida, configurado na espécie animal arcaica, onde todos se unem em plasma de "proteína pura", que, apesar de tantos séculos e de tantos pesos e castigos, ainda resiste, atual.