Sucede que qualquer interpretação moral dos nossos actos poderá ser unicamente um imenso mal-entendido, tal como o tem sido a interpretação moral dos factos naturais.

Friedrich Nietzsche

Friedrich Nietzsche

Profissão: Filósofo
Nacionalidade: Alemão

Sugestões para você :

Tudo o que é simples é inteiramente imaginário, não é verdadeiro. O que é real, o que é verdadeiro, não é «um», nem é redutível à unidade.

Toda a moral comporta uma certa análise das acções. Todas as morais são falsas. Mas toda a moral tem as suas perspectivas e as suas visões próprias, bem como a teoria dos seus motivos.

A obra de arte refere-se à natureza, como o círculo matemático ao círculo natural.

O tempo em si é um absurdo: só existe tempo para um ser que sente. E o mesmo acontece em relação ao espaço.

Crueldade necessária: quando se possui a grandeza é-se cruel para com as suas virtudes e as suas considerações de segunda ordem.

Deus está morto.

E embora sejais elevados e de espécie superior, em vós encerram-se muitas coisas torcidas e disformes. Não há ferreiro no mundo capaz de vos reformar e endireitar.

Definição do místico: aquele que possui muita, excessiva, felicidade e que procura uma linguagem para essa felicidade, de modo a poder reparti-la com os outros.

As fórmulas dos valores são bandeiras erguidas onde quer que seja inventada uma nova felicidade ou um sentimento novo.

Somente o homem experimentado, o homem superior, pode escrever a história. Quem não tenha feito algumas experiências maiores e mais elevadas do que as de todos os outros homens não poderá jamais interpretar a grandeza e a elevação no passado. A voz do passado é sempre uma voz de oráculo.

Ser mau é tão insensato e auto-destrutivo quanto ser bom.

O homem moral é uma espécie inferior à do homem imoral, uma espécie mais fraca. Mais ainda: ele deriva de um tipo moral, mas não é propriamente esse tipo; não passa de uma cópia, ainda que possa ser uma boa cópia, e a medida do valor que tem é-lhe dada pelo exterior.

Foi o próprio Deus que ao fim de sua obra se disfarçou de serpente indo se deitar sob a árvore do conhecimento: assim ele se restabeleceu do fato de ser Deus... Ele havia feito tudo demasiadamente belo... O diabo é apenas a ociosidade de Deus a cada sétimo dia...

Esquecemos o desejo de Deus, de que o homem continue se permitindo ser atormentado. A esperança é o pior dos males, porquanto prolonga o tormento.