Escrevo-te em desordem, bem sei. Mas é como vivo. Eu só trabalho com achados e perdidos.

Clarice Lispector

Clarice Lispector

Profissão: Autor
Nacionalidade: Brasileiro

Sugestões para você :

Eu quero a verdade que só me é dada através do seu oposto, de sua inverdade. E não aguento o quotidiano. Deve ser por isso que escrevo. Minha vida é um único dia.

Prescindir da esperança significa que eu tenho que passar a viver, e não apenas a me prometer a vida.

Ela forçou dentro de mim sua existência.

Falta apenas o golpe da graça – que se chama paixão. O que estou sentindo agora é uma alegria. (...) Ser vivo é um estágio muito alto, é alguma coisa que só agora alcancei. É um tal alto equilíbrio instável que sei que não vou poder ficar sabendo desse equilíbrio por muito tempo – a graça da paixão é curta.

Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando.

Prefiro a verdade que há no prenúncio.

Corro perigo como qualquer pessoa que vive e o que me espera é exatamente o inesperado.

Eu sou uma pergunta de certo. Uma pergunta que não deseja ser respondida. Que também não se contenta com as respostas porque acha tudo um tanto quanto relativo. Meus braços são por demais pequenos para o mundo que eu quero abraçar. E meu coração é por demais tortuoso para não causar espanto. Quero tudo! Agora!

Nós estamos tão longe de compreender o mundo que nossa cabeça não consegue raciocinar senão à base de finitos.

Quem vive sabe, mesmo sem saber que sabe.

Mas vale a pena, mesmo que doa.

Mas é que a verdade nunca me fez sentido. A verdade não me faz sentido! È por isso que eu a temia e a temo.

A verdade não me faz sentido! É por isso que a temia e a temo.Desamparada,eu te entrego tudo - para que faças disso uma coisa alegre.Por te falar eu te assustarei e te perderei? mas se eu não falar eu me perderei,e por me perder,eu te perderia.

E nesse silêncio profundo se esconde a minha vontade de gritar.