Levo comigo a consciência da derrota como um pendão de vitória.

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

Profissão: Autor
Nacionalidade: Português

Sugestões para você :

Se um homem criar o hábito de se julgar inteligente, não obterá com isso, é certo, um grau de inteligência que não tem; mas fará mais da inteligência que tem do que se julgar estúpido.

Quando se fala em indivíduos trata-se de gente; quando se fala em nações, trata-se de metade de gente; quando se fala em humanidade trata-se apenas de bichos, isto é, não se trata de nada.

A Natureza é partes sem um todo.

O homem que descobriu a liberdade voltou para casa e fechou-se na cama.

Oportunidade, para o homem consciente e prático, é aquele fenómeno exterior que pode ser transformado em consequências vantajosas por meio de um isolamento nele, pela inteligência, de certo elemento ou elementos, e a coordenação, pela vontade, da utilização desse ou desses. Tudo o mais é herdar do tio brasileiro ou não estar onde caiu a granada.

Nem tudo é dias de sol.

Vivemos todos, neste mundo, a bordo de um navio saído de um porto que desconhecemos para um porto que ignoramos; devemos ter, uns para os outros, uma amabilidade de viagem.

Quem sou eu para mim? Só uma sensação minha.

Quando puderes dizer o teu grande amor, deixa o teu grande amor de ser grande.

Só a arte é útil. Crenças, exércitos, impérios, atitudes - tudo isso passa. Só a arte fica, por isso só a arte se vê, porque dura.

Um novo deus é só uma palavra.

Compreender o que outra pessoa pensa é discordar dela. Compreender o que outra pessoa sente é ser ela.

O ambiente é a alma das coisas. Cada coisa tem uma expressão própria, e essa expressão vem-lhe de fora.

A vida, para mim, é uma sonolência que não chega ao cérebro. Esse conservo eu livre para que nele possa ser triste.