A abundância tornou-me pobre.

Não há mulher, por mais feia que seja, que não tenha um traço de beleza.

A mulher tem a arte de apropriar-se do dinheiro do amante apaixonado.

E amanhã não seremos o que fomos / nem o que somos.

O que é consentido não dá prazer, o que não é consentido com mais calor inflama.

A amenidade assenta bem aos homens; a cólera, irmã da ferocidade, pertence aos animais.

Se queres prolongar o amor não permitas que a desconfiança te domine em relação à pessoa amada.

Quem põe ponto final numa paixão com o ódio, ou ainda ama, ou não consegue deixar de sofrer.

É leve a carga que levamos com prazer.

Ama, caso queira ser amado.

Nós buscamos o proibido.

Nós dois formamos uma multidão.

A inveja assalta os mais nobre; o vento ruge nos mais altos picos.

A beleza é um bem frágil.

A força do hábito desenvolve o amor - O amor, ainda jovem é pouco seguro de si, se fortifica com o uso; alimente-o bem, e, com o tempo, ele se tornará sólido.

Todo o amante é um soldado: até Cupido tem os seus acampamentos.

Tudo em nós é mortal, menos os bens do espírito e da inteligência.

O sucesso e o amor preferem o corajoso.

Assim como se testa o ouro com uma prova de fogo, também o amigo fiel se conhece nos momentos difíceis da vida.

Tudo quanto avança nos anos perde seu valor e pelo tempo é destruído.

Quem tem muito dinheiro pode ser burro o quanto quiser.

A consciência tranquila ri-se das mentiras da fama.

A vida foi-nos dada para gozá-la.

A poesia nasce simples de uma mente serena.

Não é estranho que os seres humanos escolham o caminho errado quando não sabem tomar uma decisão? «Vejo o bem e concordo com ele, mas opto pelo mal».

O pudor só é útil se é fingido; o verdadeiro é quase sempre prejudicial.

Poucos rios, surgem de grandes nascentes, mas muitos crescem recolhendo filetes de água.

A colheita é sempre mais abundante no campo alheio, e o rebanho do vizinho tem as tetas mais grossas.

Sei o que é bom para mim, mas faço o que é ruim para mim.

De noite os defeitos se ocultam.

É lícito aprender mesmo do inimigo.

Se eu pudesse, seria mais sensata; mas uma força nova / arrasta-me contra a minha vontade, e o desejo / atrai-me a uma direção, e a razão, a outra: / vejo e aprovo o melhor, mas sigo o pior.

O amor cede diante dos negócios. Se queres sair.

Com a mesma mão com que venceres, protege o vencido.

Esforçamo-nos sempre para alcançar o proibido e desejamos o que nos é negado.

As frivolidades cativam os espíritos levianos.

Não há nenhuma mulher que se considere feia.

Minha mente está inclinada a contar histórias sobre seres que se transformam.

Muito pouco sabes acerca dos tempos em que vives se pensas que o mel é mais doce do que dinheiro na mão.

O amor cede diante dos negócios. Se queres sair / do amor, entra nos negócios: estarás seguro.

A ociosidade faz nascer o amor e, uma vez desperto, conserva-o. É a causa e o alimento deste mal delicioso.

Não se deseja aquilo que não se conhece.

Os libertinos são como os hidrópicos; quanto mais bebem mais sede têm.

Se eu pudesse, seria mais sensata; mas uma força nova.

Não se pode fazer voltar a água que passou nem a hora que transcorreu.

A inveja habita no fundo de um vale onde jamais se vê o sol. Nenhum vento o atravessa; ali reinam a tristeza e o frio, jamais se acende o fogo, há sempre trevas espessas (...). Assiste com despeito aos sucessos dos homens e este espetáculo a corrói; ao dilacerar os outros, ela se dilacera a si mesma, e este é seu suplício.

Terminei, enfim, esta obra, que nem a ira de Júpiter, nem o fogo, / nem o ferro, nem o tempo devorador poderão destruir. / Quando aquele dia, que dispõe apenas do meu corpo, quiser, / poderá pôr fim ao tempo da minha incerta vida; / mas com a melhor parte de mim me elevarei imortal / sobre as estrelas, e o meu nome não perecerá.

Renunciar ao que se deseja é frequentemente uma virtude.

Uma consciência pura ri da calúnia mentirosa.