Na sua primeira paixão, a mulher ama o seu amante; em todas as outras, do que ela gosta é do amor.

No amor alternam a alegria e a dor.

É mais fácil morrer por uma mulher do que viver com ela.

A amizade é o amor sem asas.

O dinheiro é a lâmpada de Aladino.

O entusiasmo é uma embriaguez moral.

Todo aquele que conseguir a alegria deve partilhá-la.

Só temos alegrias se as repartirmos: a felicidade nasceu gémea.

Todas as tragédias terminam em morte e todas as comédias em casamento.

A adversidade é o primeiro caminho para a verdade.

Quando conquistou tudo o que todos querem cortejar, a pobre recompensa não vale os custos: juventude desperdiçada, alma aviltada, honra perdida, são os teus frutos, ó paixão triunfante!

A vida é como o vinho: se a quisermos apreciar bem, não devemos bebê-la até à última gota.

Ausência - a cura comum do amor.

A recordação da felicidade já não é felicidade; A recordação da dor ainda é dor.

Sabemos tão pouco do que estamos a fazer neste mundo, que eu me pergunto a mim próprio se a própria dúvida não está em dúvida.

Terrível é que não é possível viver com as mulheres, nem sem elas.

O ódio é de longe o mais longo dos prazeres: amamos depressa mas detestamos com vagar.

Recuso-me a ser escravo de algum apetite.

O bem raramente é produzido por um bom conselho.

O casamento vem do amor, assim como o vinagre do vinho.

É quando pensamos conduzir que geralmente somos conduzidos.

As novidades agradam menos do que impressionam.

Quando tiramos a vida aos homens, não sabemos, nem o que lhes tiramos, nem o que lhes damos.

Uma amante pode ser tão incómoda quanto uma esposa, quando se tem apenas uma.

Quem ama mente.

Para todos os ofícios, excepto o de censor, é indispensável uma aprendizagem: os críticos fazem-se antecipadamente.

A consequência de não pertencer a nenhum partido será a de que os incomodarei a todos.

O diabo foi o primeiro democrata.

Sabemos tão pouco do que estamos a fazer.

Fugir dos homens não é o mesmo que odiá-los.

O coração de uma mulher é uma parte dos céus; mas como o firmamento, muda noite e dia.

Sabemos muito pouco o que somos e menos ainda o que podemos ser.

Quando as almas daqueles que se amavam esqueceram a ternura que os uniu, pouco resta à morte para nos arrebatar.

A prova de um afecto puro é uma lágrima.

Enxugar uma só lágrima merece mais.

Que é a esperança sem a levedura do medo?

O homem é um pêndulo entre o sorriso e o pranto.

O melhor profeta do futuro é o passado.

E, afinal de contas, o que é uma mentira?

Mentem as mulheres com tanta graça, que nada lhes fica melhor que a mentira.

A boa sociedade é um rebanho de refinados, formado de duas tribos, os maçadores e os maçados.

Ainda que tivesse que ficar só, não trocaria a minha liberdade de pensar por um trono.

Ri sempre que possas. É um remédio barato.

Na solidão é quando estamos menos só...

Toda a História humana atesta, que a felicidade para o Homem - o insaciável pecador! - desde que Eva comeu a maçã, depende em grande parte do jantar.

Os espinhos que colhi, são da árvore que plantei.

A vida é uma estrela que resplandece no horizonte, no limite de dois mundos, entre a noite e a aurora. Quão pouco sabemos o que somos! Ainda menos sabemos o que vamos ser.

Não vivo em mim; torno-me parte daquilo que me rodeia. As montanhas ferem-me a sensibilidade, ao passo que a bulha das cidades humanas só me tortura.

Os espinhos que me feriram foram produzidos pelo arbusto que plantei.